ROSAS! Ó ROSAS QUE GEMEM... OK
ROSAS! Ó ROSAS QUE GEMEM... OK

 

As imagens usadas neste site foram tiradas da net sem autoria das mesmas.

Caso alguém conheça o autor das imagens, agradeceremos se nos for comunicado,

 para que possamos conferir os devidos créditos.

Grata<>Maju

   Rosa tranqüila,

rosa bailoçada pelo ar fresco da madrugada,  

ora despedaçada por mãos cruéis, que não afagam; matam...

   Encrespadas estão, em noite de tempestade,
sem cair de seus talos, teimando em resistir aos açoites da nevasca...  

 

Rosas!  Ó Rosas que gemem!

Amarelas de desgosto; vermelhas de paixão...

   Rubras de vergonha, quando se sentem vasculhadas em sua intimidade...

  Rosas lilases, em tons matizados! Cruéis em seus desencantos,

e alegres, faceiras, como gorjeio de andorinhas...

Rosas mil, exuberantes em festas pomposas,

mas terríveis no desencanto...

  Rosas que falam por enamorados; que tripudiam ante uma decepção,

amarguradas, machucadas,

sangrando ainda, pelo pisar arrebatado da mocinha volúvel...

 Enfeitas os Túmulos, como os Enlaces...

 Perdoa Ó Rosas,

esta minha franqueza, em expô-la assim, sem um mínimo de recato...

 Perdoa este poeta indiscreto, que foi retirá-la dos seus arquivos,

para mostrá-la ao Mundo!

   Não se entristeça, pois sois a razão do meu viver...

  

Rosa meu Amor!...

Rosa, porque não responde ao apelo aturdido de um conquistador?

    

 

 Um Poeta Anônimo

NOTA: Quis dedicar uns Versos ao meu Amor...

Perdoa os Versos pobres! Neste desabafo...

 Psicografia: Maju 

CopyrightMaju<>Todos os Direitos Reservados   

 LIVRO DE VISITAS <<>> ASSINAR @ LER

MENSAGEM ANTERIOR      NOVA MENSAGEM